Sua vida profissional passa por aqui
17
fev

Como fazer um bom currículo para estágio

curriculo

O primeiro passo para o estudante buscar uma vaga de estágio é preparar um currículo adequado. Também conhecido como curriculum vitae, é a forma mais utilizada de apresentação de candidatos a uma oportunidade de trabalho.

Mas como um estudante, que ainda não possui experiências profissionais, deve montar um bom currículo? A dica mais importante é valorizar aspectos como atividades extracurriculares e voluntariado, lembrando sempre que a escolaridade, nesse caso, é o quesito que menos importa, pois os concorrentes serão todos muito parecidos.

O CIEE recomenda que o currículo seja dividido em quatro partes:

Na primeira, também chamada de cabeçalho, deve conter os dados pessoais, como nome, endereço, telefone e e-mail.

A segunda parte é onde deve constar a formação do candidato. Nome da escola ou faculdade, curso e período que está cursando.

Na terceira parte o estudante vai relatar as experiências profissionais, caso as tenha. Elas devem ser ordenadas da mais recente para a mais antiga. De preferência, devem ser relacionadas experiências que tenham afinidades com a vaga.

Se o estudante não possuir experiência de trabalho, ele deve citar as características de comportamento que o diferenciam: prêmios que tenha recebido, atividades extraclasse, como ter sido líder de sala, membro de diretório acadêmico, praticas de esporte e trabalhos voluntários. Essas atividades contam pontos, já que demonstram disposição, capacidade de liderança, negociação e relacionamento interpessoal.

A quarta e última parte deve ser preenchida com informações sobre conhecimentos em idiomas e informática ou outro curso relevante para a vaga.

Para fechar, não é preciso assinar o currículo, basta apenas colocar a data. Fotos também são dispensáveis, a não ser que o recrutador exija.

É preciso se atentar para a estética do currículo, letras de fácil leitura e português correto são essenciais. A veracidade das informações é imprescindível, todos os dados poderão ser checados e uma informação falsa acabaria com a chance do candidato conquistar a vaga.