Sua vida profissional passa por aqui
11
nov

O que é o Programa Aprendiz Legal?

O Aprendiz Legal é um programa de aprendizagem que apoia-se na lei nº 10.097/2000, voltado para a preparação e inserção de jovens, de 14 a 24 anos, no mundo do trabalho. Com o Aprendiz Legal, o CIEE contribui para a formação técnico-profissional desses jovens, e ainda os preparam para a vida, pois trabalha conceitos como: cidadania, ética, identidades, trabalho e protagonismo juvenil.

O programa oferece cursos sobre: comércio e varejo, ocupações administrativas, práticas bancárias, telesserviços, logística e turismo.

É dividido por dois módulos:

1) o básico, que é comum a todas as formações; e

2) o específico, voltado para a área de atuação do jovem na empresa.

O Programa Aprendiz Legal é desenvolvido pelo CIEE em parceria com a Fundação Roberto Marinho. O programa é oferecido em todo o Brasil, em polos de capacitação instalados nas Unidades do CIEE e Instituições de Ensino Parceiras.

aprendiz

Muitos jovens já foram beneficiados pelo programa e hoje são personagens de histórias de sucesso e superação, como é o caso da Raquel Gonçalves de Souza. Moradora do bairro Bom Jardim, um dos mais carentes de Fortaleza, no Ceará, Raquel integrou, durante muito tempo, a fila de crianças desnutridas, atendidas pela Pastoral da Criança. “As mãezinhas ficavam na fila com uma expressão de sofrimento e angústia”, relembra. Decidida a dar novo rumo à sua vida, ela foi em busca de melhores oportunidades. Viveu sua primeira experiência profissional no McDonald’s, onde ficou por um ano até ingressar como aprendiz no Bando do Nordeste. Ela mal sabia a diferença que aquela oportunidade faria em sua vida! Depois de dois anos como aprendiz na área administrativa, Raquel foi efetivada. “Era tudo o que eu queria.

Trabalhei duro para ter essa oportunidade”, lembra. Seu empenho e dedicação foram reconhecidos e naquela época foi convidada para investir em uma franquia de sorvetes. Sem capital, conseguiu um empréstimo e a parceria com uma sócia. Em 2012 inaugurou o primeiro quiosque de sorvetes e milk-shakes. Raquel trabalhou duro. Sem dinheiro para pagar funcionários, ela e a sócia tinham uma jornada diária de 12 horas, de domingo a domingo.

Mais uma vez, seu esforço valeu a pena: em um ano e meio, juntas, abriram mais duas unidades e contrataram 11 colaboradores. “O CIEE me ajudou muito, porque as aulas de capacitação me mostraram que era possível avançar e, quando surgiu uma oportunidade, resolvi arriscar”, diz. Inspirados no sucesso de Raquel, seus irmãos também recorreram ao programa Aprendiz Legal: um dos sete irmãos já foi aprendiz e outro está à espera de uma oportunidade. “Não é porque você nasceu em um bairro pobre que não pode crescer e ter uma vida melhor”, conclui a jovem empresária.

Se você se emocionou com a história de superação da Raquel e quer ser um Aprendiz Legal, faça seu cadastro no site do CIEE www.ciee.org.br e fique de olho nas oportunidades!

Fonte: Revista Agitação, Edição 113 – Seção Ponto de Partida